skip to Main Content
Hotelaria Liderará A Transição Para Os Smart Buildings

Hotelaria liderará a transição para os Smart Buildings

hotelaria-smart-building

Hotéis liderarão a transição para os Smart Buildings. Ou, pelo menos, essa é a conclusão da extensa pesquisa empreendida pela IHS Markit, em 2018.

Conforme a competição do mercado hoteleiro se intensifica, novas tecnologias e recursos têm sido adotados para proporcionar experiências mais personalizadas e confortáveis aos hóspedes. Para o setor, esta parece ser a principal forma de se destacar da concorrência.

O que esperar das novas tecnologias em Smart Hotéis?

1. Check-in mais ágil

Ninguém gosta de fazer check-in. E essa atividade pode estar com os dias contados! Quando reservarem um quarto, um código será enviado ao smartphone do hóspede, possibilitando o check-in automático. Até 2022, mais de 10% dos hotéis devem utilizar este método.

Outra possibilidade cada vez mais comuns nos saguões de hotel é o Reconhecimento Facial, por meio do qual o hóspede tem ainda mais conforto. O Smart Check-In da Zoox está sendo adotado por diversas redes hoteleiras do mundo inteiro.

2. Smartphones para controlar luz e clima

Talvez a mais comum tecnologia dos Smart Buildings, o controle de luz, clima, sons e outros confortos por meio do celular já é bastante comum em hotéis. Essas tecnologias possibilitam ao hóspede uma experiência mais customizada e intuitiva, podendo inclusive reproduzir nas hospedagens futuras os parâmetros uma vez configurados.

3. Segurança reforçada

A questão da segurança é, possivelmente, a mais delicada quando se trata de hotelaria. Não apenas a segurança física, que deve impedir atentados e crimes em seus ambientes com sensores de tipos variados. A segurança virtual, a cada nova tecnologia, também se torna um desafio. Em pesquisa recente divulgada pela empresa Symantec, dois em cada três hotéis vazam dados pessoais de seus hóspedes.

4. Assistentes Virtuais

Cada vez mais comuns em diversos segmentos, os assistentes virtuais chegarão de vez aos hotéis em 2019. Comandados por voz e configurados à maneira que o hóspede preferir, o assistente virtual pode solicitar serviço de quarto, manutenção, despertador, apagamento das luzes, entre outras ações. O grande debate que se faz neste sentido é a necessidade de se instalar um microfone nos quartos, o que pode ferir a privacidade de alguns hóspedes.

5. Smart Mirror

Espelho, espelho meu! Nesta nova tecnologia, o hóspede pode adicionar funções na superfície de um espelho e as usabilidades são as mais diversas. Cada vez mais comuns no varejo para possibilitar uma experiência mais imersiva no momento da compra, muitos hotéis já estão implementando em seus quartos para otimizar a experiência do hóspede.

Liderando a transição para Smart Buildings

Em 2019, de acordo com a pesquisa da IHS, o setor hoteleiro prevê investir mais de $500 milhões em equipamentos de conexão, além de $2.2 bilhões em reformas de seus quartos. Os resultados serão hotéis cada vez mais inovadores e conectados, e um mercado em que, para se destacar, é preciso buscar a excelência.